8 de ago de 2007

Textos ao vento

"......... dois demônios chegaram e se empoleiraram no meu ombro. O fato de eu não poder vê-los em nada os tornava menos reais. Eu podia ouvi-los - eles falavam a linguagem do Mentiroso.Um era a raiva. Se havia alguma coisa de que eu não estivesse com raiva naquele momento ele deu um jeitinho para que eu ficasse. Minha lista de ofensas tornou-se longa e feia.O outro era a autopiedade. Nossa, que ouvido atento ele encontrou. Eu não havia tido apenas (duas semanas) ruins, ele me fez lembrar que havia sido atormentado por uma vida ruim!"Essa é minha luta, mas basta saber que "temos algo muito maior do que qualquer coisa que pudéssemos desejar", CRISTO que morreu por nós!

"A pessoa jamais é a mesma após ver simultaneamente seu total desespero e a graça obstinada de Cristo. Ver o desespero sem a graça é suicídio. Ver a graça sem o desespero é inutilidade de cenáculo. Mas ver as duas coisas é conversão."

"Exausto de ser atingido pelas ondas dos sonhos quebrados.""Subitamente a vergonha dos romances esfarrapados se desvaneceu. Subitamente a insignificância de sua vida foi engolida pelo significado do momento. "Deus está aqui! Deus veio! Deus se importa..... comigo!"
Não é fácil esquecer momentos belos e únicos, não é fácil esquecer a quem amamos, não é fácil ver os sinais do devanescimento dos sonhos, na verdade chega um momento em que não resta outra alternativa a não ser que clame: "não que sozinho não consigo? Preciso que me ajude!" E nesse momento, infelizmente ainda muito temporário, de pequena duração, uma paz emerge junto ao choro constante dos dias cinzentos.... Essa é outra luta diária!

Textos de Max Lucado (em Seis horas de uma sexta-feira) com comentários do pecador solitário, mas que agora simplesmente clama!

Obrigado Deus! Mas continua a me curar! Continua a me livrar do velho homem que deixei o lugar do verdadeiro eu tomar!

Nenhum comentário: