18 de ago de 2007

Sobre o esculhambado

Uma divagação recente:

Condicionado por maus pensamentos e pecados.

Num mausoléu abandonado.
Há anos sem avançar, estacionado
Solo pela lama invadido

Mais tarde deixado árido, desgastado.
Alquebrado, torto e descolorado.
Vivendo no solar da solidão
Por migalhas de atenção desesperado.
Muito cansado e decepcionado

Após tantos sonhos dilacelardos.
Assim deslocado,nessa ausência a se corromper
Sem nada a oferecer.
Realmente, impossível ser amado.

Só um Salvador Tresloucado
Para restaurar sucata
Em estado tão degenerado.
A Ele a glória!

17/08/2007

Nenhum comentário: